Forum sobre COVID-persistente irá discutir possíveis semelhanças com CHIKV

Nos dias 9 e 10 de dezembro o ISARIC e GloPID-R promoverão o Long COVID Joint Research Forum. O evento tem como objetivo melhor compreender a COVID-persistente (ciência e impacto pessoais), bem como definir lacunas de pesquisa para cientistas e patrocinadores de pesquisa. O Coordenador da Replick André Siqueira participará da sessão "Reflecting on chikungunya", no segundo dia do evento (10/12). A sessão irá discutir aspectos da Chikungunya, doença caracterizada pela cronicidade, como metodologia de pesquisa, estratégias de engajamento e prováveis desafios que surgirão com a COVID-19, a fim de identificar semelhanças que possam contribuir com as pesquisas de COVID-19.


Para se inscrever e acessar a programação do evento clique aqui.

O fórum será online e ministrado em inglês.

COVID-persistente Embora a maioria das pessoas tenha uma recuperação sem complicações, algumas continuam a viver sintomas prolongados da doença. Os mais comuns são fadiga, dificuldades respiratórias, dores nas articulações e no peito. Naqueles cujos sintomas persistem, a COVID-19 foi associada a uma piora na qualidade de vida para quase metade deles. Essas dificuldades contínuas afetam não apenas os pacientes que foram hospitalizados, mas também aqueles com COVID-19 leve que não foram hospitalizados.


Determinar as potenciais consequências de longo prazo da COVID-19, por meio de pesquisas científicas, é importante para o manejo do paciente, para prevenir e limitar complicações e melhorar o tempo de recuperação. Também auxiliará na identificação do suporte necessário para ajudar as pessoas a se recuperarem e os fatores específicos que podem influenciar o risco de complicações de longo prazo, além de potencialmente diminuir o tempo de recuperação.


Com informações do ISARIC.


Inscreva-se para receber atualizações

© 2020 por Rede de Pesquisa Clínica e Aplicada em Chikungunya (Replick)