CHIKV: Artralgia crônica e impacto da dor nas atividades diárias


Artigo publicado com participação de pesquisadores da REPLICK reforça a alta frequência de artralgia (dor nas articulações) crônica por chikungunya e destaca a incapacidade substancial associada à persistência da dor. O artigo "Risk of chronic arthralgia and impact of pain on daily activities in a cohort of patients with chikungunya virus infection from Brazil" (Risco de artralgia crônica e impacto da dor nas atividades diárias em uma coorte de pacientes com infecção pelo vírus chikungunya no Brasil) foi publicado no dia 5 de março na revista científica International Journal of Infectious Diseases, e conta com autoria dos pesquisadores Guilherme Ribeiro, André Siqueira, Perla Santana, Moyra Portilho, Viviane Santos e Patrícia Moreira.


No período entre setembro de 2014 e julho de 2015, os pesquisadores acompanharam uma coorte de 153 pacientes com chikungunya, em Salvador/BA, para investigar os fatores de risco para artralgia persistente e descrever seu impacto nas atividades diárias. O estudo de vigilância envolveu pacientes com doença febril aguda e detectou casos de chikungunya por IgM-ELISA ou RT-PCR, bem como realizou acompanhamento por telefone para verificar o progresso da doença.


Os resultados demonstraram que dos 153 casos acompanhados, 65 (42,5%) relataram artralgia crônica que durou mais de 3 meses; outros 47 (30,7%) pacientes ainda apresentavam sintomas durante a entrevista realizada pela equipe de pesquisa. Dos pacientes com artralgia crônica, 93,8% relataram limitações nas atividades diárias e 61,5% sofrimento mental.


Para ler o artigo na íntegra clique aqui.


Inscreva-se para receber atualizações

© 2020 por Rede de Pesquisa Clínica e Aplicada em Chikungunya (Replick)